Para uma melhor experiência, altere seu navegador para CHROME, FIREFOX, OPERA ou Internet Explorer.
Estudo europeu garante: “Trabalhar por turnos destrói o cérebro”

Estudo europeu garante: “Trabalhar por turnos destrói o cérebro”

Está provado: “Trabalhar por turnos destrói o cérebro”. Um estudo realizado na universidade de Toulouse e Swansea, concluiram este facto.

Segundo o estudo feito, os horários irregulares de trabalho destroem algumas capacidades cognitivas levando a um envelhecimento acentuado e precoce do cérebro.

Métodos de investigação

Neste trabalho realizado foram analisados um grupo de indivíduos que tinha empregos em regime de turno (rotatividade entre manhãs, tardes e noites, de forma irregular) durante 10 anos, que se reformaram em 1996, 2001 e 2006. Estes indivíduos foram comparados com outros trabalhadores com horário regulares e que terminaram a sua atividade profissional nos mesmos períodos dos anteriores.

Conclusão




Quem trabalhou por turnos, apresentou problemas de memória, incapacidade de processamento rápido de informação e deterioração geral das capacidades cerebrais, quando comparados com o grupo de trabalhadores com horários regulares.

Os autores deste estudo realçaram ainda nas conclusões deste estudo, que os danos atingem não só estes trabalhadores, como a sociedade. Na opinião dos investigadores, nesta situação, a segurança no trabalho é posta em causa!

deixe seu comentário


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Superior